Notícias Telemedicina e Análise de Dados Médicos: 23 projetos selecionados
COVID-19

Telemedicina e Análise de Dados Médicos: 23 projetos selecionados

Publicado: Sexta, 26 Junho 2020 09:14 , Última Atualização: Sexta, 26 Junho 2020 09:14

Em três editais foram selecionados 92 projetos no âmbito do Programa de Combate a Epidemias. Mais de 1.200 pesquisadores atuarão nos estudos.

25062020 FOTO DENTRO MATERIA RESULTADO EDITAL TELEMEDICINA

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) selecionou 23 projetos de Telemedicina e Análise de Dados Médicos para participar do Programa de Combate a Epidemias. O resultado preliminar do edital nº 12 foi publicado no Diário Oficial da União (DOU).

O edital previa a seleção de 22 projetos, mas com a alta qualidade das proposições, mais uma iniciativa foi acolhida. “Os projetos de pesquisa selecionados contam com o envolvimento de uma ampla participação de Instituições de Ensino Superior (IES), e vão qualificar ainda mais os profissionais brasileiros e formar uma nova geração de cientistas nas áreas”, garante Zena Martins, diretora de Programas e Bolsas no País.

Ao todo, 272 pesquisadores estarão envolvidos nos estudos sobre criação de sistemas inteligentes de informação e comunicação para consultas remotas, análise de dados médicos, diagnóstico e auxílio na tomada de decisão  entre outras pesquisas.

Segundo Benedito Aguiar, a CAPES está estimulando a atuação inovadora dos pesquisadores. “Construímos um Programa amplo e inédito, atendendo a vários anseios da comunidade e academia. Os projetos em telemedicina podem gerar resultados interessantes, que possibilitem um atendimento e acompanhamento efetivo da população nos lugares mais remotos do país”, afirma Aguiar.

Um dos projetos selecionados é coordenado por Domingues Rade, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica. As pesquisas terão a participação de 20 pesquisadores de três instituições e nove bolsistas de mestrado, doutorado e pós-doutorado da CAPES. Ele destacou a importância do Programa de Combate a Epidemias. “A iniciativa da CAPES vai contribuir para que a sociedade, com apoio da comunidade científica, esteja preparada para novos desafios. Nossos recursos precisam evoluir para que estejamos preparados para enfrentar situações como a que estamos vivenciando agora”, conclui Rade.

As pesquisas serão desenvolvidas em três linhas. Uma delas vai criar um robô para identificar a presença de vírus no ar. A outra é voltada para o uso de ferramentas de inteligência artificial na interpretação de dados coletados e a terceira pretende desenvolver e caracterizar materiais para a proteção de superfícies.

A CAPES selecionou 92 projetos no âmbito do Combate a Epidemias. As pesquisas serão direcionadas ao enfrentamento da COVID-19 e à preparação para possíveis novos surtos. São 1.272 pesquisadores ligados aos editais sobre Epidemias, Fármacos e Imunologia e Telemedicina e Análise de dados Médicos.

A partir da divulgação do resultado preliminar no DOU, os proponentes não selecionados têm cinco dias corridos para recorrer. O resultado final está previsto para ser divulgado a partir de 3 de julho, mesmo mês em que  as atividades devem se iniciar.

Programa de Combate a Epidemias
O Programa, um conjunto de ações de apoio a projetos, pesquisas e formação de recursos humanos para enfrentar a COVID-19 e estudar temas relacionados a endemias e epidemias, é estruturado em duas dimensões: Ações Estratégicas Emergenciais Imediatas e Ações Estratégicas Emergenciais Induzidas em Áreas Específicas. No total, serão concedidas 2,6 mil bolsas com investimento de R$ 200 milhões ao longo de quatro anos.

Confira no Programa de Combate a Epidemias os detalhes dos três editais:
- CAPES - Epidemias - Edital nº 09/2020
- CAPES – Fármacos e Imunologia - Edital nº 11/2020
- CAPES – Telemedicina e Análise de Dados Médicos - Edital nº 12/2020

Acesse o resultado preliminar do Edital nº 12/2020 - Telemedicina e Análise de Dados Médicos.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu