Notícias Pesquisadora avalia efeitos da COVID-19 na saúde mental
COVID-19

Pesquisadora avalia efeitos da COVID-19 na saúde mental

Publicado: Quinta, 23 Julho 2020 09:21 , Última Atualização: Quinta, 30 Julho 2020 13:48

O estudo encontra-se na fase de coleta de dados, feita a partir de um questionário online

23072020 foto dentro materia covid

O isolamento social e as consequências da COVID-19 na saúde mental de jovens estudantes embasaram a pesquisa de Mírian David, doutoranda em Neurociências pelo Programa de Pós-Graduação em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).  A pesquisadora tem analisado a correlação entre a pandemia e as alterações do comportamento cognitivo em universitários.

A pesquisa "Avaliação de aspectos do ciclo sono-vigília, alimentação e processos cognitivos em universitários" pretende estudar a relação entre memória, emoções, alimentação e sono em universitários com idades entre 18 e 30 anos cujas aulas presenciais foram interrompidas para evitar a disseminação do coronavírus. O estudo também apresentará os efeitos da COVID-19 sobre os aspectos cognitivos, ritmicidade circadiana e cefaleia nos jovens.

Segundo Mírian, o distanciamento social tem provocado sintomas emocionais negativos, insegurança e desmotivação nos universitários. “A redução dos deveres sociais, a baixa exposição à luz solar e o uso contínuo de celulares, televisões e computadores provocam desregulação das funções corporais, tais como distúrbios do sono, da memória e na alimentação, além da maior prevalência de quadros dolorosos, como a cefaleia”, explica.

23072020 foto dentro nateria pesquisa covid neurociencia 02

Os estudos, ainda iniciais, estão na fase de coleta de dados, feita a partir de um questionário on-line. A pesquisa vai acompanhar os estudantes em três momentos: início do distanciamento social, retorno das aulas presenciais e último mês do semestre letivo. Por ora serão coletadas informações sociodemográficas e psicossociais: possíveis sintomas de depressão, ansiedade, medo, estresse e alterações do sono.

Podem participar da investigação universitários de todo o país, alunos de instituições públicas, privadas ou mistas, que estejam regularmente matriculados em aulas presenciais, virtuais ou, ainda, de férias, sem aulas e com a matrícula trancada. A inscrição é pelo endereço eletrônico: https://bit.ly/graduandosnapandemia. O anonimato é garantido e os resultados serão divulgados em publicações científicas, em revistas de alto impacto científico e eventos acadêmicos.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu