Notícias Efeitos em pacientes com doenças crônicas são estudados
PESQUISA

Efeitos em pacientes com doenças crônicas são estudados

Publicado: Sexta, 14 Agosto 2020 16:06 , Última Atualização: Terça, 01 Setembro 2020 12:21

Pesquisadores do Ceará estudam os impactos da COVID-19 em pacientes com morbidades

14082020 foto dentro materia ufc combate epidemias

Um dos projetos da Universidade Federal do Ceará (UFC), selecionados para o Programa de Combate a Epidemias da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) pretende mostrar os efeitos da COVID-19 em pacientes com doenças crônicas pré-existentes.

O estudo será conduzido por uma equipe de médicos pneumologistas, endocrinologistas, dermatologistas e neurologistas com ampla experiência em pesquisa clínica e integrados à rede hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS) do Ceará. Também participam do grupo pesquisadores da área básica, o que favorece a chamada pesquisa translacional, que facilita a uso das descobertas na prática assistencial.

Reinaldo Oriá, coordenador do projeto, contou que a UFC trabalha na criação de um biobanco, uma espécie de repositório, que será usado para armazenamento das amostras coletadas. A partir desse material  será feito o acompanhamento dos pacientes com doenças crônicas, com ou sem COVID-19. Serão recrutados pacientes positivos para a análise e esse “estudo de coorte será importantíssimo para identificar e entender as sequelas de médio e longo prazo da COVID-19 na relação entre a morbidade e a mortalidade desses pacientes”, explica.

A proposta foi aprovada pelos Comitês de Ética dos hospitais envolvidos. Agora está na fase de reuniões e de seleção para o preenchimento das vagas. São dez bolsas de doutorado e 13 de pós-doutorado. “Esse projeto da CAPES terá um papel crítico no fortalecimento da nossa pós-graduação, com função de liderança, no Norte-Nordeste”, disse Oriá que afirmou estar “ciente de que esse estudo é de alta complexidade e requer um trabalho integrado, não só com os pesquisadores, mas com autoridades sanitárias, diretores clínicos e equipe multiprofissional dos hospitais envolvidos”.

O coordenador concluiu defendendo que integrar dados e resultados atuais e prospectivos será “fundamental para entendermos melhor a fisiopatologia da COVID-19, suas consequências para a saúde humana e no planejamento de políticas de saúde pública mais adequadas”.

Programa Combate a Epidemias
É um conjunto de ações de apoio a projetos, pesquisas e formação de recursos humanos de alto nível para enfrentar a pandemia da COVID-19 e temas relacionados a endemias e epidemias, no âmbito dos programas de pós-graduação de mestrado e doutorado do País. O Programa está estruturado em duas dimensões: Ações Estratégicas Emergenciais Imediatas e Ações Estratégicas Emergenciais Induzidas em Áreas Específicas.

Em três editais, 109 projetos de pesquisa e formação de recursos humanos foram selecionados, com o envolvimento de mais de 1.300 pesquisadores de universidades brasileiras e estrangeiras. Os projetos vão estudar temas relacionados a Epidemias, Fármacos e Imunologia e Telemedicina e Análise de dados Médicos.

Confira no Programa de Combate a Epidemias os detalhes dos três editais:
- CAPES - Epidemias - Edital nº 09/2020
- CAPES – Fármacos e Imunologia - Edital nº 11/2020
- CAPES – Telemedicina e Análise de Dados Médicos - Edital nº 12/2020

Confira o resultado final do Edital nº 09/2020
Confira o resultado final do Edital nº 11/2020
Confira o resultado final do Edital nº 12/2020



(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu