Notícias Bolsas para EUA e Suécia: presidente destaca as oportunidades
Programas STINT e Yale

Bolsas para EUA e Suécia: presidente destaca as oportunidades

Publicado: Quarta, 25 Setembro 2019 14:21 , Última Atualização: Quarta, 25 Setembro 2019 17:18

Anderson Correia falou nesta quarta-feira, 25, em vídeo para as redes sociais, sobre dois editais que preveem até 18 bolsas para pesquisas na Suécia e nos Estados Unidos. O primeiro deles, edital nº 19/2019, trata da seleção de até oito projetos conjuntos de pesquisa, entre Brasil e Suécia. O segundo, edital nº 20/2019, oferece dez vagas pelo Programa CAPES-Yale de Doutorado pleno em Ciências Biomédicas, com duração de até seis anos.

O presidente destacou o esforço da CAPES em financiar as bolsas de pesquisas para estudantes brasileiros. “É mais uma boa notícia em termos de parcerias internacionais. Do lado brasileiro, a CAPES financia projetos no total de R$ 2,6 milhões de reais por ano envolvendo missões de trabalho, recursos de manutenção e bolsas em várias modalidades", frisou Anderson Correia.

A ideia é fomentar a qualidade das pesquisas dos bolsistas brasileiros por meio do contato com outras instituições de ensino no exterior. “Reforçamos a área de cooperação entre países, com o objetivo de ampliar a inserção internacional de nossos pesquisadores e viabilizar trabalhos em conjunto com os grupos estrangeiros mais relevantes”, salientou o presidente.

Sobre os Programas
O Programa CAPES/STINT pretende fortalecer a cooperação entre as instituições de ensino superior e de pesquisa, além de fomentar o intercâmbio científico entre pesquisadores dos dois países. Poderão participar da seleção coordenadores de projetos brasileiros ou estrangeiros com visto de residência e vínculo empregatício com instituição de ensino superior ambos permanentes no Brasil.

O Programa CAPES-Yale de Doutorado em Ciências Biomédicas pretende fomentar uma transformação de longo prazo na qualidade da ciência – produzida no Brasil e por brasileiros – no mais alto nível de competitividade internacional e tem como objetivo formar futuros líderes acadêmicos, para a pesquisa no Brasil e no mundo, nas áreas relacionadas.

 

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu