Coronavírus

CAPES prorroga duração de bolsas no exterior

Publicado: Sexta, 17 Abril 2020 11:58 , Última Atualização: Sexta, 17 Abril 2020 14:29

Pesquisadores que deveriam retornar ao País em abril e estão impossibilitados devido ao fechamento de fronteiras, terão a bolsa prorrogada por 30 dias

iStock 1162152425

Os bolsistas no exterior que têm o fim do benefício previsto para abril e estão impossibilitados de voltar ao Brasil devido a pandemia da COVID-19 terão a bolsa prorrogada por 30 dias. A medida da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) dá mais segurança aos pesquisadores que estão em países com fronteiras fechadas ou sem malha aérea capaz de garantir o retorno.

Para solicitar a prorrogação no pagamento da bolsa, os pesquisadores devem entrar em contato com técnicos da CAPES pelo sistema Linha Direta. É necessário encaminhar documentos que informem sobre o encerramento de fronteiras e aeroportos, fechamento da instituição e informações sobre a validade do visto de estudante.

Os bolsistas receberão um documento com orientações sobre os cuidados necessários para permanência no exterior, manutenção do pagamento das bolsas e medidas a serem adotadas caso optem pelo retorno ao Brasil.

Desde o início da pandemia a CAPES tem cuidado da segurança e bem-estar dos beneficiados. “Nestes tempos de grande incerteza, a solidariedade e a assistência aos nossos bolsistas que se encontram exterior é a nossa maior preocupação”, afirma Benedito Aguiar, presidente da CAPES.

São 3.300 pesquisadores no exterior, todos foram sondados, via Linha Direta, sobre o desejo de permanência ou retorno ao Brasil. Ao todo, 582 já estão no país e outros 25 em procedimento de retorno.

Caso seja necessário, a CAPES permite que o próprio bolsista compre a passagem de volta, desde que avise a Coordenação previamente. Eles serão reembolsados em até 70% do valor do auxílio-deslocamento. Aqueles que receberam o auxílio para a compra da passagem em parcela única para os trechos de ida e volta podem solicitar à CAPES um complemento, caso o valor da remarcação ultrapasse o auxílio pago.

Os bolsistas que recebem bolsa nacional e se encontram no estrangeiro, se quiserem voltar ao País antes do fim do período no exterior, deverão consultar seu programa de pós-graduação brasileiro sobre a possibilidade de reativação da bolsa nacional.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu