Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Ciência sem Fronteiras

Pós-graduandos brasileiros realizam encontro em universidade americana

Publicado: Quinta, 17 Março 2016 18:15 | Última Atualização: Segunda, 06 Junho 2016 12:19

A Universidade de Harvard nos Estados Unidos recebeu, nos dias 12 e 13 de março, a maior conferência de estudantes brasileiros de pós-graduação fora do Brasil. Com o tema “Ciência, Tecnologia e Inovação: Fomentando o Potencial Brasileiro”, a Brazilian Graduate Students Conference (BRASCON) contou com cerca de 200 participantes, em sua maioria bolsistas do programa Ciência sem Fronteiras (CsF).

17032016 foto brascon 02
A Brascon foi idealizada por participantes do Ciência sem Fronteiras há dois anos

Idealizada também por participantes do Ciência sem Fronteiras há aproximadamente dois anos a missão da BRASCON é viabilizar ações de integração, comunicação e desenvolvimento profissional para todos os pós-graduandos brasileiros nos Estados Unidos, principalmente dos campos de pesquisa relacionados às áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática. Além disso, visa ser uma referência internacional na difusão e troca de conhecimento científico e tecnológico de modo a consolidar e expandir a ciência, a tecnologia e a inovação no Brasil.

A abertura da conferência contou com a participação dos cientistas Miguel Nicolelis, professor de Neurobiologia e Engenharia Biomédica na Universidade de Duke e colaborador do Instituto Internacional de Neurociência de Natal, e Marcelo Gleiser, professor de Física e Astronomia no Dartmouth College. Os pesquisadores falaram suas trajetórias de sucesso e contribuições científicas e tecnológicas para o Brasil.

17032016 foto brascon 01
A abertura da conferência contou com a participação dos cientistas Miguel Nicolelis e Marcelo Gleiser

O encontro seguiu com palestras de exemplos de sucesso como Márcio Resende Jr, que desenvolveu a empresa RapidGenomics em seu doutorado na Universidade da Flórida, e Leonardo Teixeira, que desenvolveu a empresa GeneWeave durante o seu doutorado na Universidade de Cornell – vendida em 2015 por $425 milhões de dólares, aproximadamente R$1,5 bilhão. Também aconteceram apresentações de iniciativas de organizações e redes colaborativas de estudantes/profissionais brasileiros, quando os participantes puderam conhecer melhor as iniciativas da BRASA, COURB, Rede CsF, Revista Polyteck e SciBr Foundation.

O evento contou com significativa presença feminina durante a conferência. A coordenação-geral foi de responsabilidade de Carleara Rosa, Gisele Passalacqua e Vanessa dias, que coordenaram um time de 17 pessoas espalhadas por diferentes universidades nos Estados Unidos. Entre palestrantes, subiram ao palco Ana Lopes, diretora de desenvolvimento de negócios da Universidade de Boston, Cristina Caldas, presidente da SciBr, e Ana Carolina Nogueira, gerente global de desenvolvimento de produtos para cabelo na Johnson & Johnson.

O evento foi finalizado com a premiação dos trabalhos dos pós-graduandos, que puderam apresentar suas pesquisas em diversas áreas tanto em formato de pôster quanto em formato oral.

CsF
Lançado em dezembro de 2011, o Ciência sem Fronteiras busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Educação (MEC) e da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) por meio de suas respectivas instituições de fomento – Capes e CNPq. Ao todo, 101.446 bolsas foram concedidas em quatro anos, conforme meta inicial do programa.

Consulte nesta página matérias sobre a atuação dos bolsistas do CsF.

(Com informações da Rede Csf)

Fim do conteúdo da página