Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Formação Continuada

Curso da UAB usa cotidiano das escolas para formar professores de ciências

Publicado: Quinta, 06 Abril 2017 14:51 | Última Atualização: Quinta, 06 Abril 2017 17:11

Promover a formação continuada de professores de ciências a partir da pesquisa sobre o cotidiano da escola é a premissa do curso de especialização “Ciência é 10!” (C10). Ofertado pelo Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) por meio da Universidade Aberta do Brasil (UAB), o curso é semipresencial e tem carga horária de 360h. Iniciado em fevereiro de 2017, o C10 conta com 140 professores de ciências inscritos, atuantes nas redes públicas de ensino fundamental de cinco cidades de Pernambuco e uma de Alagoas.

06042017 Foto Ciencia e 10 1
Alunos do Ciência é 10 elaboram práticas e materiais pedagógicos para uso no ensino fundamental (Foto: Divulgação)

Para a professora Rosa Vasconcelos, coordenadora da UAB no IFPE, o curso inova na formação. “No C10, a sala de aula do ensino fundamental se torna um campo de renovação do conhecimento docente, pois é o material de pesquisa. Nas atividades do curso, os alunos/professores refletem sobre seu cotidiano e desenvolvem atividades que atualizam as práticas. A ideia é não ficar apenas na discussão teórica”.

Na proposta do curso, os alunos escolhem um dos quatro eixos temáticos – Ambiente, Vida, Universo e Tecnologia – e desenvolvem projetos de investigação. Ao final de três módulos, devem apresentar novas práticas de ensino, além de materiais pedagógicos.

06042017 Foto Ciencia e 10 3
Materiais usados nos experimentos são encontrados no cotidiano (Foto: Divulgação)

“O diferencial do curso é sua flexibilidade, tornando possível a adaptação para diversos contextos regionais”, afirma Ducinei Garcia, da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Coordenadora executiva da equipe que elaborou a proposta do curso, a professora destaca outros diferenciais da formação. “O C10 funciona como um banco de material multimidiático. Ou seja, estamos multiplicando a quantidade de recursos para uso em sala de aula”, afirma.

A previsão de conclusão da primeira turma é 2018, e uma nova oferta de vagas é esperada para 2019.

06042017 Foto Ciencia e 10 2
As criações dos alunos serão disponibilizadas em um banco de dados aberto ao público (Foto: Divulgação)

UAB

Criado em 2005, o sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) é um sistema integrado por universidades públicas que oferece cursos de nível superior para camadas da população que têm dificuldade de acesso à formação universitária, por meio do uso da metodologia da educação a distância. O público em geral é atendido, mas os professores que atuam na educação básica têm prioridade de formação, seguidos dos dirigentes, gestores e trabalhadores em educação básica dos estados, municípios e do Distrito Federal. Hoje, o Sistema é coordenado pela Diretoria de Educação a Distância (DED) da CAPES.

Além de coordenar o Sistema UAB, a DED/CAPES é responsável pela gestão do Programa de Mestrado Profissional para Qualificação de Professores da Educação Básica (PROEB). Atualmente, são ofertados mestrados profissionais em rede nacional no formato semipresencial voltados a professores da educação básica nas áreas de: Matemática (Profmat); Letras (Profletras); Ensino de Física – MNPEF (ProFis); Artes (ProfArtes); História (ProfHistória); Educação Física (ProEF); Química (ProfQui); Filosofia (Prof-Filo); e Biologia (ProfBio).

Também são ofertados neste mesmo formato os cursos em Administração Pública (ProfiAP); em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos (ProfÁgua); e em Ensino de Ciências Ambientais (ProfCiamb).

(Lucas Lopes)

 

Fim do conteúdo da página