Prêmio CAPES de Tese Notícias pct Dr. Henrique Bucker Ribeiro

Dr. Henrique Bucker Ribeiro

Publicado: Quarta, 12 Dezembro 2018 18:15 , Última Atualização: Quarta, 09 Janeiro 2019 15:32

Área

Engenharias IV 

Tese

 Espectroscopia Raman em Materiais Bidimensionais

Orientador

 Eunézio Antônio Thoroh de Souza

Coorientador

 Marcos Assunção Pimenta

Programa

Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e Computação UPM

Entrevista

Físico graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), doutor pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, atualmente faz um pós-doutorado na Universidade de Stanford (EUA). Sua tese Espectroscopia Raman em Materiais Bidimensionais, onde pesquisa materiais tão finos – de espessura próxima de apenas um átomo, chamados de bidimendionais – e muito importantes para a nanotecnologia, foi uma das vencedoras do Prêmio CAPES de Tese 2018.

De onde surgiu a ideia de trabalhar com este tema?
Surgiu durante a graduação, quando trabalhei com o professor Marcos Pimenta, meu coorientador, que é um grande especialista em Raman, durante um projeto de iniciação científica. Começamos trabalhando com o grafeno bicamada rodado. A literatura dizia que o espectro Raman do grafeno aumentava bastante a intensidade em determinados ângulos de rotação de uma camada com a outra e para determinadas energias. Vimos que essas ressonâncias dependiam do ângulo e da energia usando três lasers para ver diferentes ressonâncias em ângulos distintos. Chegamos à conclusão de que, quando temos materiais periódicos rodados um em relação ao outro, cria-se um padrão visual, e as ressonâncias se devem a esse padrão visual e não à periodicidade das células unitárias das duas camadas rodadas.

Quais foram as etapas de elaboração?
Após o grafeno, pesquisamos o fósforo negro, que é um material ortorrômbico, anisotrópico. Procuramos entender qual era a dependência angular dos espectros Raman do fósforo negro à medida que rodávamos o material em relação à polarização do laser. Esse trabalho foi bem legal, pois observamos uma coisa que não é esperada, não era intuitiva – e, naquele momento, havia muita gente tentando fixar isso, sem conseguir. Junto com o Marcos Pimenta, o Cristiano e o Roberto Luís Moreira conseguimos explicar que essa dependência angular não usual do fósforo negro vinha de um dicroísmo. Publicamos um artigo explicando isso, e ele virou referência para vários outros trabalhos de espectroscopia Raman com outros materiais anisotrópicos.

O que significa receber o Prêmio CAPES?
É o prêmio mais importante da pós-graduação no Brasil. Uma recompensa a um esforço que envolveu várias contribuições. Fiquei surpreso e feliz.

Vídeo

(Brasília – Allan Silva para CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu