Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Artigo de bolsista do Ciência sem Fronteiras ganha destaque no exterior
Início do conteúdo da página

Artigo de bolsista do Ciência sem Fronteiras ganha destaque no exterior

Escrito por Coordenação de Comunicação Social da Capes | Publicado: Terça, 14 Janeiro 2014 17:41 | Última Atualização: Segunda, 06 Junho 2016 12:03

O artigo "Novel model for 'calcium paradox' in sympathetic transmission of smooth muscles: Role of cyclic AMP pathway", desenvolvido recentemente pelo bolsista de doutorado-sanduíche do Ciência sem Fronteiras, Leandro B. Bergantin, alcançou o status "Hot Article" TOP 1 da lista TOP 25 Hottest Articles do Science Direct. Leandro faz parte do Programa de Pós-Graduação em Farmacologia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e, até abril deste ano, se encontra na Universidad Autónoma de Madrid, na Espanha, para complementar seus estudos.

artigo-csf-1412014

Segundo o autor, o artigo desvenda o enigma do "paradoxo de cálcio" existente na transmissão simpática desde 1975. "Desde 1975, tem sido relatado que os bloqueadores de canais de cálcio, classicamente usados no tratamento farmacológico das doenças cardiovasculares como anti-hipertensivos e anti-arrítmicos, podem produzir vasoconstrição (ao invés da vasodilatação) e aumento da pressão arterial devido ao aumento da atividade simpática nos tecidos cardiovasculares. Este efeito paradoxal, chamado de "paradoxo de cálcio" intrigava os cientistas até então, pois este poderia estar envolvido nos efeitos adversos desses fármacos. Em estudo recente de nosso laboratório (Departamento de Farmacologia da EPM/Unifesp), publicado em julho de 2013 em uma das mais renomadas revistas da área de estudo do papel celular do cálcio, Cell Calcium, pôs fim ao enigma de quase quatro décadas do 'paradoxo de cálcio'."

Leandro Bergantin agradece o apoio da Universidade Federal de São Paulo (Escola Paulista de Medicina, Programa de Pós-Graduação em Farmacologia e Profs. Drs. Aron Jurkiewicz e Afonso Caricati-Neto) e também cita a Universidad Autónoma de Madrid (Instituto Teófilo Hernando de I+D del Medicamento (ITH) e prof. dr. Antonio G Garcia), assim como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessaol de Nível Superior e o programa Ciência sem Fronteiras pelo apoio técnico-financeiro.

Ciência sem Fronteiras
O Ciência sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento - CNPq e Capes.

O projeto prevê a utilização de até 101 mil bolsas em quatro anos para promover intercâmbio, de forma que alunos de graduação e pós-graduação façam estágio no exterior com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação. Além disso, busca atrair pesquisadores do exterior que queiram se fixar no Brasil ou estabelecer parcerias com os pesquisadores brasileiros nas áreas prioritárias definidas no programa, bem como criar oportunidade para que pesquisadores de empresas recebam treinamento especializado no exterior.

Dados do programa podem ser consultados no Painel de Controle do CsF.

Fim do conteúdo da página