Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Capes completa 65 anos
Início do conteúdo da página
Carta do presidente

Capes completa 65 anos

Publicado: Segunda, 11 Julho 2016 17:13 | Última Atualização: Terça, 12 Julho 2016 10:15

Nesta segunda-feira, 11, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) completa 65 anos. Leia abaixo carta do presidente da Capes, Abilio A. Baeta Neves. Acesse também o site comemorativo

CAPES – 65 anos

Neste dia 11 de julho de 2016, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) comemora 65 anos. Foram 65 anos dedicados à construção de um sistema capaz de formar os recursos humanos de alto nível necessários para o desenvolvimento do país. De fato, a história da CAPES se confunde com o processo de formação de nosso sistema de pós-graduação senso estrito e com a construção da base sobre a qual se assenta a produção de conhecimento científico e tecnológico do Brasil.

A CAPES chega em 2016 honrando o projeto e a visão de seu fundador Anísio Teixeira. Ao longo de sua exitosa trajetória, a CAPES construiu linhas sólidas de fomento da pós-graduação baseadas na avaliação sistemática e regular de cada um dos programas e cursos. Inovou ao lançar o Portal de Periódicos e construir a base mais democrática e completa de acesso à informação e aos conteúdos científicos em todas as áreas de conhecimento. Mostrou-se constantemente engajada na diminuição dos desequilíbrios regionais e intra-regionais que afetavam a construção de um verdadeiro sistema nacional de pós-graduação e pesquisa.

A partir de 2007, assumiu compromissos institucionais com a melhoria do ensino básico e, desde então, mantem programas importantes de qualificação de docentes da rede escolar e para a rede escolar. Expandiu a Universidade Aberta do Brasil para acelerar a formação de recursos humanos e oferecer educação continuada de qualidade.

O Programa Ciências sem Fronteiras trouxe amplo reconhecimento da importância que o país dá ao processo de internacionalização de nossas universidades como condição para fazer frente aos desafios da globalização. Ele potenciou esforços já em curso na CAPES dos quais resultaram, na última década, a multiplicação de acordos e parcerias internacionais muito importantes para integrar nossos programas de pós-graduação, seus professores e estudantes às redes de pesquisa científica e tecnológica mais qualificadas do mundo.

Após uma década de ampliação contínua do orçamento, a CAPES voltou a sofrer corte orçamentário. O impacto dos cortes a partir de 2015 foi imediato nos programas da agência e repercutiu diretamente na realidade dos programas de pós-graduação comprometendo suas atividades e a consecução das metas do Plano Nacional de Pós-Graduação para o período de 2011 a 2020.

O momento é de um grande esforço pela recomposição orçamentária e de ajuste dos programas da agência à nova realidade do nosso sistema de pós-graduação e às demandas de uma política mais articulada de melhoria do ensino básico, esforço este que conta com a compreensão das autoridades do Ministério da Educação, mesmo considerando as restrições orçamentárias financeiras pelas quais o país passa.

O momento é de construção da nova fase do Programa Ciências sem Fronteiras para que se amplie, sustentavelmente, o impacto transformador do programa sobre nossas instituições universitárias e sobre a realidade da pesquisa nacional.

O momento é, ainda, de preparar a avaliação quadrienal do Sistema Nacional de Pós-Graduação que deve ocorrer no próximo ano. Esta preparação envolve garantir aos 48 coordenadores de áreas acadêmicas todas as condições para que possam conduzir a avaliação dos mais de 6 mil cursos de Mestrado e Doutorado com consistência e transparência.

Nesta data, cabe agradecer a todos os que tem contribuído para o sucesso da CAPES: funcionários, comunidade acadêmica, dirigentes universitários, dirigentes do MEC e tantos outros.

Estou certo de que, com o apoio do nosso diligente, competente e engajado corpo de servidores e com o envolvimento de toda a comunidade acadêmica, poderemos superar as dificuldades e garantir que a CAPES mantenha seu compromisso com a qualificação de nosso sistema universitário e com o desenvolvimento do país como um todo.

Muito obrigado!

Abilio A. Baeta Neves

Fim do conteúdo da página