Notícias Investimento na formação de professores cresce 45%
Senado

Investimento na formação de professores cresce 45%

Publicado: Terça, 03 Dezembro 2019 14:46 , Última Atualização: Terça, 03 Dezembro 2019 18:06

 MG 0896

Os recursos da CAPES destinados em 2019 a programas de formação de professores da educação básica aumentaram 45,5% em relação a 2018, saltando de R$ 534 milhões para R$ 776 milhões. “Essa expansão de investimento é resultado da prioridade que o governo dá à formação dos docentes”, disse Anderson Correia, presidente da CAPES, durante audiência interativa, nesta terça-feira, 3, realizada pela Comissão de Educação do Senado.

Atualmente, a CAPES financia cerca de 100 mil bolsas para formação de professores da educação básica. Em breve, mais 80 mil vagas serão abertas. Está previsto, ainda, o anúncio de iniciativas voltadas a docentes que não têm formação na área em que atuam, além de ações para valorizar estudantes egressos do ensino médio que queiram fazer licenciatura e para possibilitar intercâmbios nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Canadá.

Anderson Correia acredita que esses investimentos contribuirão para melhor a posição do Brasil no ranking do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), cujos dados de 2018 foram divulgados hoje e colocaram o Brasil entre os 20 piores num grupo de 79 países. “Com o aumento do recursos e novos programas, vamos melhorar a formação dos professores, atender mais crianças, adolescentes e jovens em sala de aula e elevar a nota do Pisa de leitura, matemática e ciências para os próximos anos”, afirmou.

 MG 0860

A audiência, organizada pelos senadores Dário Berger e Flávio Arns, teve a participação de internautas, que fizeram perguntas ao presidente da CAPES. Correia informou que 98% do orçamento da Fundação para 2019, de cerca de R$ 4 bilhões, já foi executado e que 80% dos recursos são destinados à concessão de bolsas no Brasil e no exterior. A repercussão da apresentação entre os senadores foi positiva. “A CAPES faz um trabalho extraordinário na formação de pessoas”, disse o senador Esperidião Amin. “A CAPES tem uma capilaridade enorme”, complementou o senador Confúcio Moura.

O presidente da CAPES disse ainda que as metas do Plano Nacional de Educação previstas para 2024 já foram cumpridas no que se refere à formação de mestres, e estão prestes a ser atingidas no caso de doutores. Ele também mencionou os 16 editais abertos para bolsas em universidades estrangeiras e os nove novos acordos com Estados Unidos, Alemanha e China.

Como parte de novas iniciativas estratégicas, Correia citou três programas lançados pela CAPES para atender a pós-graduação na região amazônica. Também foram lembrados o protocolo assinado com o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), para investir em cursos de relevância para o desenvolvimento regional, e o Programa CAPES Entre Mares, que financia projetos para estudar e combater o derramamento de óleo nas praias brasileiras.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu