Notícias Relatório de gestão 2019: CAPES financiou quase cem mil bolsas
RELATÓRIO DE GESTÃO, CAPES

Relatório de gestão 2019: CAPES financiou quase cem mil bolsas

Publicado: Quinta, 09 Julho 2020 16:09 , Última Atualização: Quinta, 09 Julho 2020 16:13

Disponível para consulta, o documento apresenta dados consolidados sobre financiamento e mostra que a pós-graduação brasileira recebeu mais de R$2 bi em 2019

09072020 FOTO DENTRO MATERIA RELATORIO GESTAO

Em 2019, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) concedeu mais de 95 mil bolsas no país. O ano também contou com uma avaliação de meio período dos programas de pós-graduação e o início das ações de internacionalização CAPES-PrInt. O diálogo com o exterior também marcou o apoio à formação de professores da educação básica, um dos pilares da agência. Os dados estão detalhados no mais recente relatório de gestão da CAPES, que já está disponível para consulta.

Elaborado conforme as orientações mais recentes do Tribunal de Contas da União, o relatório abrange as ações finalísticas da CAPES (financiamento e avaliação) e ainda tópicos sobre orçamento, tecnologia da informação e gestão de pessoas. Das bolsas pagas no país, 44 mil foram de mestrado, 43 mil auxílios apoiaram estudantes de doutorado e outros seis mil benefícios financiaram pesquisas de pós-doutorado, além do pagamento de outros 1,5 mil em modalidades diversas.

No total, a CAPES investiu R$2,1 bilhões na formação de discentes, docentes e pesquisadores que atuam nos mais de 3,7 mil programas de pós-graduação stricto sensu. Outros R$162 milhões financiaram a melhoria das condições de funcionamento dos programas de pós-graduação e R$431,4 milhões foram dedicados ao Portal de Periódicos, a maior biblioteca virtual do País.

No âmbito internacional, quase R$350 milhões financiaram ações de mobilidade exterior. Uma parcela significativa dos mais de 7,5 mil bolsistas fora do Brasil estava fazendo doutorado-sanduíche e os mil estrangeiros no País foram, em sua maioria, pesquisadores-visitantes.

Os primeiros projetos do Programa Institucional de Internacionalização (CAPES-PrInt) tiveram início. Foi lançado o Programa de Cooperação Científica Estratégica com o Sul Global (Coopbrass), e os 10 projetos selecionados devem começar em 2020.

Paralelamente, a mais antiga iniciativa de cooperação internacional da agência, o CAPES-Cofecub completou 40 anos. Parceria com o Comitê Francês de Avaliação da Cooperação Universitária com o Brasil, o programa teve 202 bolsas ativas apenas em 2019.

Educação Básica
Uma das finalidades da CAPES é apoiar a formação de professores para atuação na educação básica. Um novo eixo de ações estimulou esse preparo também em nível internacional. Em 2019, o Programa de Desenvolvimento de Profissionais da Educação Básica no Exterior lançou cinco editais e mais de 1,5 mil vagas foram abertas para professores brasileiros estudarem em instituições parceiras fora do Brasil.

 O Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), por sua vez, teve mais de 15 mil matriculados em cursos a distância, vinculados a quase 800 polos de apoio presencial e os 10 programas de Mestrado Profissional para Qualificação de Professores da Rede Pública de Educação Básica (ProEB), mantiveram mais de 3 mil ofertas de vagas.

No mesmo período, aproximadamente 48 mil bolsistas receberam o apoio mensal do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), totalizando R$280 milhões no ano, e o Programa de Residência Pedagógica superou 38 mil bolsistas mensais com investimento de R$230 milhões.

Por fim, o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) – uma ação de oferta de cursos presenciais para professores – teve 478 turmas em andamento, com 14.187 matriculados.

(Brasília – Redação CCS/CAPES)
A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura CCS/CAPES

Compartilhe o que você leu